Procuradoria Eleitoral recorreu de decisão do TSE que deferiu registro de Beto Martins, o segundo suplente de Jorginho Mello.

15/10/2018 09:27

Presidente do PSL no estado, Lucas Esmeraldino, o terceiro colocado na eleição para o senado em Santa Catarina, ingressou como "terceiro interessdo" da Procuradoria Geral Eleitoral em processo que  pode culminar no impedimento de o segundo colocado, Jorginho Mello, do PR, assumir cadeira no senado.

Ocorre que o segundo suplente de Jorginho, Beto Martins, conseguiu decisão monocrática do TSE, referente ao processo que iniciou em Santa Catarina mas a Procuradoria recorreu, com Agravo regimental, que ainda não foi julgado.

Trata-se de "filiação intempestiva", ou seja, fora rdo tempo hábil para inscrição como candidato. A defesa de Martins alega que ele filiou-se em janeiro de 2017, apesar de o diretório ter apresenado o documnto somente em abril.

"O Lucas entrou como "terceito interessado" até pela diferença pequena na votação e combase em decisões reiteradas de Tribunais e na própria Lei Eleitoral que aponta ser a chapa majoritária indivisível, ou seja, se um é indeferido, todos são", explica o advogado Fabrício Faustina, que cuida do caso.

Jorginho Mello, do PR, fez 1.179.757 e Lucas Esmeraldino alcançou 1.161.662 votos.

 

Enviando Comentário Fechar :/