Manoel Dias foi ministro nos dois governos de Dilma Roussef , do PT, e avalia que a decisão do presidente eleito de incorporar o Ministério do Trabalho a outra pasta é um processo de destruição de Direitos Trabalhistas

07/11/2018 18:47

O anúncio do presidente eleito Jair Bolsonaro, do PSL, de que vai incorporar o Ministério do Trabalho a outra pasta gerou reações em Santa Catarina. O ex-ministro do trabalho, Manoel Dias, que não alcançou a eleição para deputado federal pelo PDT no pleito deste ano, largou nota sobre o assunto onde avalia como "processo de destruição dos Direitos Trabalhistas e do ministério.

" O processo de destruição dos direitos trabalhistas e do ministério começou no Governo Temer e seguirá como meta na futura gestão de Bolsonaro. Cabe a nós trabalhistas, manter o enfrentamento para impedir que os trabalhadores continuem pagando a conta. Para eles é muito melhor tirar do povo do que afetar o burguesia e o rentismo do sistema financeiro", avaliou.

 Manoel Dias foi Ministro do Trabalho nos dois governos de Dilma Roussef, do PT . Antes dele, quem ocupou o posto foi Carlos Lupi, que pediu exoneração dainte de denúncias de supostos repasses para " ONGs fantasmas".

Na gestão de Dias, em 2013 a Polícia Federal deflagrou a Operação Esopo, com a prisão de mais de dezenas de pessoas suspeitas de participar de suposto esquema com desvio de R$ 400 milhões do Ministério através de repasses para ONGs em serviços não prestados.

 

 

Enviando Comentário Fechar :/