Com base em impresso lido em 2018, alegação é que o custo seria de mais de R$ 12 mil, caso a opção fosse por imprimir a mensagem do Governador entregue nesta semana aos deputados

09/02/2019 10:02

A Secretaria de Administração do Governo de Carlos Moisés rebateu através de sua assessoria de imprensa os cálculos feitos pelo deputado Kennedy Nunes, do PSD, quanto ao custo do material entregue pelo governador aos deputados na Assembleia nesta semana.
 
Kennedy calculou que cada chipcard entregue tem custo de R$ 40,00 e isso custou cerca de R$ 1.600,00 aos cofres públicos. Se as mesmas 80 folhas da mensagem do governador fossem impressas, custariam pouco mais de R$60,00.
 
A administração utilizou como parâmetro o valor unitário de cada mensagem lida em janeiro de 2018, impressa em forma de livro, com custo de R$ 319,50. Com isso, o custo impresso seria de mais de R$ 12 mil. Na resposta, o governo alega também que o custo de cada Chipcard (foram 50),  foi de R$27,50,  totalizando R$1.375,00.
 
" A iniciativa dá  início ao Governo Sem Papel, programa que prevê economia anual de R$ 29 milhões aos cofres públicos evitando a emissão de documentos impressos no Executivo estadual. Isso sem citar que os deputados poderão dar outro destino aos pencards, inclusive como arquivo pessoal ou para armazenar os projetos de Lei de interesse da população",  finaliza a nota.

Leia Mais: Economia do Governador custou mais caro, diz deputado

Enviando Comentário Fechar :/