Nicola Martins tem entre seus planos para o setor, a revisão do Bolsa Atleta e do Estatuto da FME, que tem 26 anos.

05/02/2019 09:03

Declaradamente pré-candidato a vereador pelo PR em 2020, o presidente da Fundação Municipal de Esportes, Nicola Martins tem entre seus planos para o setor, a revisão do Bolsa atleta e do Estatuto da FME, que tem 26 anos.

Quando a nova administração assumiu houve polêmica quanto as mudanças no Bolsa Atleta e o presidente admite na entrevista, que o valor do auxílio está menor que em algumas cidades.

A intenção é debater melhorias com a Câmara de Criciúma ainda no primeiro semestre. Politicamente, Martins sinaliza que o PR deve estar com o prefeito Clésio Salvaro, do PSDB, pré-candidato à reeleição no próximo pleito, e não descarta a possibilidade de seu partido compor em majoritária.

 O prefeito Clésio Salvaro determinou na última semana que a administração do Parque das Nações e dos Imigrantes será da Fundação Municipal de Esportes. Como será esse trabalho?

Os dois parques têm características diferentes. O dos Imigrantes, no Rio Maina, está no meio do bairro, com muitas casas  em volta e em espaço que pode ser considerado de vulnerabilidade e por isso precisa de atenção especial principalmente nesse início, em relação a segurança. O Parque das Nações está mais consolidado, está numa zona industrial, com comércio em volta... então, precisamos analisar cada parque através de suas peculiaridades e trazer eventos. Imagino que não conseguiremos trabalhar os Parques sem que haja eventos. A intenção é trabalhar uma agenda específica de eventos para cada um deles, visando a atrair pessoas para os parques.

 

Não necessariamente  esportes...

Não necessariamente de esportes... Por que a administração veio para a FME? Porque os parques hoje sao essencialmente esportivos. Se for analisar o Parque das Nações e visitá-lo, há sempre alguém praticando esportes lá. No sábado, domingo tem lazer, pessoal que faz piquenique. Mas essa área de lazer também entra na Fundação de Esportes. Então é para girar toda a área esportiva e fazer eventos não necessariamente de esportes. Já temos a Oktoberfest, que está consolidada. Podemos fazer parcerias público privadas para trazer eventos para dentro dos parques. A regra que passei para o pessoal que faz a gestão dos parques é não perder eventos realizáveis nos parques para outros espaços da cidade. Temos que levar os eventos pra dentro dos parques.

 

Vocês têm uma verba específica para a administração?

Vai ter a partir de agora. O prefeito se comprometeu a isso e a contratação inclusive de pessoas para os dois parques para fazer a manutenção.

 

Especificamente quanto a FME, houveram muitas reclamações quanto as mudanças  no Bolsa Atleta. Há possibilidade de repensar esse Bolsa Atleta?

O Bolsa Atleta passou por uma fase de organização. Havia muitas pessoas recebendo o auxílio, que não moravam em Criciúma, não tinham nenhum vínculo com Criciúma. Os recursos que investimos no atleta, tem que permanecer em Criciúma. Para manter esse atleta treinando em Criciúma, representando Criciúma, e morando aqui também para que possamos fomentar o esporte como um todo. Não adianta pagar o Bolsa Atleta para alguém que não mora em Criciúma e não deixa seu legado aqui dentro. Hoje, ele está muito menor do que  em algumas cidades e precisamos reestruturar isso. Estou estudando como funciona em outras cidades para poder propor um novo modelo ou quem sabe aprimorar  modelo atual junto a Câmara de Vereadores, para que possamos reter ainda mais os atletas em Criciúma. Mas isso não se faz só com recursos. Precisamos ter um bom espaço de treinamento, uma academia... Tem que haver incentivo.

 

O sr pretende fazer isso esse ano?

Pretendo fazer no primeiro semestre. Tanto reanalisar o Bolsa atleta, o auxílio técnico... mas reanalisar não significa que vamos mudar mas que temos intenção de aprimoramento. Vamos enviar algumas ideias para a Câmara de Vereadores, quem sabe até uma reforma estatutária da Fundação Municipal de Esportes, que já tem 26 anos.

 

Quanto ao  ingresso do PR, seu partido, no governo de Clésio Salvaro através da presidência da FME, correm informações de que os espaços prometidos não são digamos satisfatórios...

Não, isso não procede. Estou extremamente satisfeito com a Fundação Municipal de Esportes. O prefeito deu toda a liberdade, independência e autonomia para podermos trabalhar da maneira que consideramos a mais apropriada. Claro que trabalhamos junto e com aval do prefeito mas não procede de minha parte isso.

 

O PR no governo é sinal de que em 2020 apóia Clésio Salvaro caso ele seja candidato à reeleição?

É uma sinalização mas o próprio senador Jorginho Mello já falou para o prefeito Clésio Salvaro que isso é uma construção. Depende de como vamos trabalhar aqui dentro da Fundação Municipal de Esportes ... está interessante, temos liberdade para tabalhar e sinalização existe  mas nós vamos debater 2020 em 2020.

 

Qual a expectativa de projeção do PR?

O PR é o partido que mais cresceu em Santa Catarina nos últimos anos. Se analisarmos desde que Jorginho Mello assumiu o PR em 2013... elegemos dois deputados estaduais em 2014 e o Jorginho federal em 2014. Em 2016 elegeu mais de dez prefeitos, trinta vices e quase 200 vereadores. Para 2020 a idéia é quase dobrar esse projeto. Em 2018 elegemos um senador e três deputados estaduais. Somos maiores que alguns partidos tradicionais no Estado, em representatividade. O próprio PSDB por exemplo perdeu dois senadores, um deputado federal e hoje tem dois estaduais. Então o PR cresceu muito e tende a crescer muito e especificamente no sul esse trabalho é muito forte só que feito para que seja com qualidade. A intenção são pessoas para construir partido e queremos ter uma boa nominata para vereador.

 

Seu projeto para 2020, é vereador?

Meu projeto é contribuir com a cidade. Hoje sou pré-candidato a vereador. Se tiver espaço de majoritária, a gente vai debater no partido. Hoje, quem tem maior visibilidade no PR em Criciúma sou eu. Se houver uma pessoa com maior visibilidade do que eu e tivermos um bom convite para majoritária, porque não? Mas a ideia inicial é termos boa nominata de candidatos a vereador e estar junto com o prefeito Clésio Salvaro.

 

 

 

Enviando Comentário Fechar :/