Moreira foi questionado pelo site no último sábado sobre a Ação do Ministério Público que solicita bloqueio de bens de envolvidos com a Reforma da Ponte, entre eles o ex-prefeito de Criciúma.

24/12/2018 20:27

Na entrevista que concedeu ao site no sábado, o governador Eduardo Moreira abordou questões poíticas e saiu em defesa do ex-prefeito de Criciúma, Paulo Meller, ao ser questionado sobre a denúncia do Ministéiro Público relativa a reforma da POnte Hercílio Luz. No trecho que publicamos hoje exclusivo sobre o assunto que tomou conta da pauta na última semana, Moreira avalia que o erro foi a a decisão pela Reforma.

 O ex-prefeito de Criciúma, Paulo Meller que foi seu sucessor e é seu aliado. O sr levou o Paulo Meller para seu governo. Tivemos recentemente uma denúncia do Ministério Público envolvendo o nome dele na questão da Reforma da Ponte. Como o sr recebeu essa notícia?

Recebi com tristeza. Acho um absurdo essas questões sem nenhuma culpa. Expõem o nome da pessoa. Eu presenciei o Paulo, eu presenciei.  Ele teve uma postura ética na Ponte. É uma Reforma extremamente complexa. Eu assinei aditivo nesse ano...

 Mas R$ 500 milhões não é muito Dr Eduardo?

Pode ser muito mas não foi o Paulo que gastou... Essa obra já começou há 28, 30 anos que foi interditada. Veio manutenção. Tem que respeitar as pessoas. Como é que vai resgatar isso? Você vai dar o mesmo destaque quando provarem que ele não tem nada a ver? Não vai dar. Os jornais não vão dar o mesmo destaque. Uma vez falaram tão mal de mim aqui. E como recupera aquilo? negócio da Celesc vocês se lembram? Até hoje não comprovaram nada. Prescreveu...Foi um exploração danada. Tem que ter cuidado com a exploração das pessoas e infelizmente isso não existe. Mas o Paulo é um homem de bem. Nós deveríamos ajudá-lo porque as obras do Sul do Estado, a Via Rápida, o Vampiro concluiu mas quem fez foi o Paulo. Idéia minha claro mas ele foi quem buscou o financiamento para a obra que tornou irreversível... A Rodovia Ivane Fretta em Tubarão foi o Paulo, o Anel de Contorno foi o Paulo. Respeitem o Paulo! Quem e que fez mais do que ele por aqui? Me digam. Tem que haver respeito pelas pessoas e infelizmente em alguns casos o Ministério Público é destruidor de Biografias.

 

O sr acredita que essa ponte ainda sai reformada?

Eu vou dizer uma coisa pra ti. O Paulo é testemunha porque ele estava junto. Em fevereiro de 2011 o Raimundo e eu estavamos há pouco mais de um mês no governo. Foi um domingo a tarde. teve uma reunião na Casa da Agronômica: governador Raimundo, eu, Jorge Bornhausen, Cássio Taniguchi, Fábio Veiga, Paulo da Costa Ramos, Secretário de Infraestrutura, Valdir Cobalchini e presidente do Deinfra, Paulo Meller. Como faz a ponte, como não faz, como vamos tocar? E eu disse vem cá vocês não pensam em essa ponte não servir mais para nada? ou ela cai, ou vira um monumento e vamos fazer uma coias mais moderna, do lado...tais louco? Achavam que eu estava ficando louco. Eu estava com a razão. Porque é o seguinte: na época, a população acho que preferia que derrubasse mesmo, principalmente do interior do Estado fora da Capital. Depois com as propagandas e tal mudou um pouco isso. Mas estou te contando a história completa. Só que é uma obra de mais de 80 anos dentro do mar. Imagina a complexidade. Imagina um ferro daquele... quando você abre ele está todo comprometido eu estive lá vendo. Raimundo Colombo chamou Ministério Público, Tribunal de Justiça,Associação Catarinense de Engenheiros, Crea, todo mundo para acompanhar a contratação da empresa portuguesa que está ali. Porque ele contratou sem licitação? Porque o grande erro do Governo de Luiz Henrique foi feita a licitação e quem ganhou foi uma empresa que não tinha Expertise, não tinha qualificação. Essa mesma empresa foi tirada a obra do aeroporto de Florianópolis que era da Infraero, o acesso aos Ingleses SC-403 tiveram que tirar o contrato deles, acesso ao aeroporto passam por muito desse atraso. A empresa foi desqualificada para tudo. Como diz o Raimundo, uma empresa de engenheria que tem mais advogado que engenheiro tem algo errado. E uma reforma complexa , não é uma obra nova. O erro, lá atrás quando se decidiu pela reforma.

 

 

 

 

Enviando Comentário Fechar :/