Na primeira sessão do ano, Ademir Honorato, do MDB fez pedido através de requerimento. Em 2017 a dívida passava de R$ 180 milhões segundo o vereador

04/02/2019 20:24

Na primeira sessão do ano, form quatro os requerimentos apresentados por vereadores de Criciúma, todos solicitando informações ao Executivo Municipal. O que mais chamou atenção foi o do vereador Ademir Honorato, do MDB.

Ele solicitou uma relação das 50 empresas instaladas no município de Criciúma que possuem as maiores dívidas com os cofres públicos referentes ao ISS (Imposto Sobre Serviços).

“Essa dívida era monstruosa em 2017, passava de R$180 milhões. Em 2018, o valor deve ter passado os R$35 milhões e agora esse requerimento quer verificar como ficou essa situação”, pontuou o vereador.

Por solicitação do vereador Pastor Jair Alexandre , do PSC,foi adicionado o pedido da lista com valores devidos por cada empresa.

A vereadora Angela Mello, do MDB, questiona o Poder quanto aos motivos da paralisação da obra de recuperação da Avenida Universitária. A vereadora solicita respostas sobre o prazo para a retomada dos serviços.

O vereador Paulo Ferrarezi , do MDB,  questionou o Município sobre a existência de estudo ou projeto para construção de um refeitório na Escola EMEF Professor Lili Coelho, no bairro Santa Luzia. Conforme o parlamentar, atualmente as crianças se alimentam em local aberto e não adequado. 

O vereador Ademir Honorato solicitou ainda informações acerca do Refis 2018. Ele questiona o valor arrecadado com o programa de refinanciamento da prefeitura, o valor recebido em cada tipo de débito de pessoa jurídica e física e onde foram aplicados os recursos arrecadados.Todos os requerimentos foram aprovados por unanimidade.

Enviando Comentário Fechar :/