BerimbauEspaço Vital

O legado de Algemiro Manique Barreto


01/06/2016 07:30:45

(Postado por Marciano Bortolin)

Para os mais novos é difícil imaginar como as coisas eram complicadas na década de 1970. Imagine para um administrador que tinha pela frente muitas ações a serem feitas. O prefeito de Criciúma Algemiro Manique Barreto, que comandou a cidade de 1973 a 1977, não se deixou abater pelas dificuldades. Por outro lado, arregaçou as mangas e com uma visão de futuro apurada foi à luta. 

Para muitos era difícil imaginar, por exemplo, a possibilidade de retirar a estrada de ferro da Ferrovia Tereza Cristina que cortava o Centro da cidade e que atrapalhava a vida de muita gente. Como prefeito, Algemiro tomou a iniciativa, removeu o trilho e construiu a Avenida Centenário.

Entre as realizações destaque ainda para a construção da rodoviária que, inclusive, leva o seu nome. “A visão dele era tão importante que as obras existem até hoje. Não lembro de nada que não tenha dado certo”, salienta a jornalista Joice Quadros, que escreveu o livro “Algemiro Manique Barreto e Zulma Naspolini Manique Barreto: uma história de amor e trabalho”. 

Como prefeito, Algemiro ainda fez as Rodovias Luiz Lazzarin, no distrito do Rio Maina e a Luiz Rosso, acesso ao Centro. “Quando o entrevistei para o livro, ele ressaltou que não havia levantado a situação da água e da energia no plano de trabalho, mas estes eram grandes problemas enfrentados na época e que precisavam ser solucionados”, diz. 

Ruy Hülse que foi prefeito de 1966 a 1970 salienta o mandato de Algemiro. “Ele teve uma gestão bastante produtiva. Uma das obras mais importantes foi a construção da Avenida Centenário. O então diretor da Ferrovia Tereza Cristina tinha o projeto de retirar os trilhos do centro de Tubarão e de Criciúma. Quando fui prefeito fiz a terraplanagem, do Pinheirinho até a Corda Bamba. Depois o Nelson Alexandrino (1970-1973) deu continuidade. Na gestão do Algemiro com a construção da avenida, veio dar alívio ao sistema viário do Município", enfatiza. 

Outra iniciativa foi a criação do primeiro Distrito Industrial de Criciúma como incentivo à instalação de empresas.

 Revolução no social 

Além das obras estruturais, Algemiro se dedicou também ao social. O principal ponto nesta revolução foi a criação da Associação Feminina de Assistência Social (Afasc). “Foi no mandato de Algemiro que a primeira dama deixou de ser apenas uma figura decorativa, pois a Dona Zulma assumiu o trabalho totalmente voluntário”, destaca Joice.

Ainda no social, a visão do ex-prefeito contribuiu com o Bairro das Juventude e do Lions Clube.

 Participação incansável

Um dos maiores símbolos da cidade, o Criciúma Esporte Clube também teve a contribuição das mãos habilidosas e da visão de Algemiro Manique Barreto. Ele assumiu substitui Antenor Angeloni na presidência do clube em 1964, quando o time ainda se chamava Comerciário e usava a cor azul. “Com certeza a obra dele foi o exemplo de gestor público que buscava solucionar os problemas da cidade e dos cidadãos”, fala. 

A jornalista lembra também que outra iniciativa importante de seu mandato foi a desapropriação do terreno onde hoje está o Aeroporto Diomício Freitas e construiu também o cartódromo no bairro Metropol e a Vila Olímpica para receber os Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), na época. Entre tantas obras, Algemiro também enfrentou um grande problema: a enchente de 1974, mas soube contornar e reconstruir o que foi destruído. 

karina-manarin

Cadastre-se e receba minhas postagens com exclusividade:

BerimbauEspaço Vital

COMERCIAL: 48 3433.9090 / 9149.4550
KARINA MANARIN 2016 - Todos os direitos reservados
by: conceito virtual