Documento traz resumo da situação vivenciada e pede resolução por parte dos órgãos públicos   
19/11/2020 19:42

 

Representantes das escolas particulares de Criciúma estiveram reunidos para discutir ações conjuntas e que viabilizem o retorno das aulas presenciais. Hoje, o setor é um dos mais prejudicados nas ações de enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. Na reunião, realizada na Satc, foram tomadas algumas decisões. A primeira é o lançamento do “Manifesto pelas Escolas Particulares abertas”. Participam as instituições de ensino regular e educação infantil.  

“Vivemos uma situação muito instável e de mudanças bruscas nos regramentos. Precisamos criar canais de diálogo para ganhar consistência e, assim, garantir que o direito a educação seja garantido para todas. Uma retomada com responsabilidade fará com que o interesse superior da criança prevaleça”, ressaltou o diretor do Colégio Marista, Adriano Brollo.  

As escolas particulares querem oportunizar o direito de escolha aos pais e alunos. Para isso, todas já tiveram os Planos de Contingência Escolares aprovados e estão executando. “Adotamos as medidas preventivas, realizamos investimentos e treinamentos, tudo para receber nossos alunos com segurança e cuidado”, ponderou o diretor geral da Satc, Carlos Antônio Ferreira.  

As escolas particulares também pleiteiam o apoio da sociedade e pretendem ampliar o diálogo com a imprensa, estabelecer canais de comunicação com o poder público e com o Ministério Público. 

 

 

Enviando Comentário Fechar :/