O estreante Jessé Lopes, eleito deputado estadual pelo PSL expõe entre suas bandeiras a defesa dos animais de rua, Turismo, instalação de escola Militar em Criciúma e em outras regiões.
22/10/2018 07:06

Entre as maiores supresas  da região no pleito eleitoral desse ano, o estreante Jessé Lopes, eleito deputado estadual pelo PSL expõe entre suas bandeiras a defesa dos animais de rua, Turismo, instalação de escola Militar em Criciúma e em outras regiões.

 O sr foi eleito, considerado surpresa na região, mais votado em vários municípios da região. O sr entra na Assembleia com qual bandeira? O que o sr vai defender no seu mandato?

Uma das bandeiras que mais sinto necessidade de levantar é a bandeira ideológica. Direita conservadora e tudo o que venha em defesa de família e dos valores morais. Esse é meu principal objetivo. Mas eu tenho outras bandeiras como o turismo, gosto muito do turismo, inclusive eu tenho um projeto para turismo com a iniciativa privada em parceria com o público.Também gostei muito, da defesa dos animais de rua, os defensores dos animais. Sempre gostei, meus últimos cinco cachorros foram adotados.

 

Ultimos cinco... o Sr tem quantos então?

Hoje eu tenho dois. Os dois encontrei na rua e adotei. Na minha casa o muro tem um buraco onde os cachorros entram para se alimentar, ajudo no que eu posso, mas eu tenho dois. Quero participar mais ativamente desse movimento em defesa dos animais de rua, poder colaborar também, dentre outros projetos. Quero ter o orgulho de trazer uma escola militar para Criciúma e para todas as regiões...

 Isso para Criciúma parece que já está bem encaminhado né?

Já tem alguma coisa aqui e eu quero ser mais uma voz para que isso possa ocorrrer. Há outras bandeiras mas essas são as principais.

 O sr faz parte dos seis deputados estaduais eleitos pelo PSL, que vão dar sustentação ao Governo em caso de eleição do Comadante Moisés. O PSL sempre afirma que não coliga com ninguém. Como o sr vê isso dentro da Assembleia, como fica essa base?

Lá nós vamos ter que abrir mão de algumas coisas para poder fazer as coisas. Tudo com honestidade, sinceridade, transparência acima de tudo mas agora vamos ter que respeitar as diversidades lá dentro. Não adianta pensar que somos só nós porque não vai acontecer. Nós somos seis. Então vamos ter que conversar enfim, mas tudo com muita transparência e honestidade acima de tudo.

 Nas conversas que o sr tem com outros eleitos do PSL, vocês  vislumbram a possibilidade  por exemplo de apresentar um nome para a presidência da Assembleia?

Nós vamos buscar nosso espaço. Com certeza vamos lutar por isso também, mas ainda não teve uma reunião de todos os eleitos para começarmos a ver isso porque o foco agora é a campanha do dia 28, o segundo turno.

 

 

 

Enviando Comentário Fechar :/