Na convenção nacional partido não fechou com nenhum presidenciável mas vetou Jair Bolsonaro
19/09/2018 07:17

Apesar de não ter fechado aliança com nenhum dos candidatos à presidência, o PSB nacional mostra-se rigoroso quando o assunto são as regras estabelecidas para a campanha eleitoral. Diante de declarações favoráveis por parte do prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, ao candidato à presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, o comando nacional do PSB declarou ontem a expulsão do prefeito da sigla.

Na convenção que aconteceu no dia 5 de agosto, a decisão foi de liberação dos filiados para apoio a presidenciáveis com restrição a Jair Bolsonaro. Oficialmente, a carta do partido justifica  o vato ao candidato do PSL " pelo que ela representa de ameaça à democracia e aos direitos humanos".

Sabe-se no entanto que acordo com o PT foi fechado na convenção nacional. Em roca ded não estar com nenhum dos presidenciáveis, (o PSB conversava a época com Ciro Gomes, do PDT), O PSB receberia apoio do PT para os governos do Amazonas, Amapá, Paraíba e Pernambuco.

Nas convenções, a coligação do PT com o PSB, que tem candidatos ao Governo nos quatro Estados, foi confirmada sendo que em dois casos o PT indicou candodatos a vice.

Em suma, o PSB nacional ao expulsar Buligon entrega os anéis para não perder os dedos afinal, o pode-se mensurar o tamanho de um prefeito diante de quatro governadores.

 

Enviando Comentário Fechar :/