Em Criciúma, chamou atenção a presença do ex-reitor da Unesc, Gildo Volpato no protesto contra os cortes anunciados pelo governo de Jair Bolsonaro para as Universidades e Institutos Federais. Até ano passado Gildo Volpato foi também secretário estadual adjunto da educação em Santa Catarina.
16/05/2019 09:00

Em Criciúma, chamou atenção a presença do ex-reitor da Unesc, Gildo Volpato no protesto contra os cortes anunciados pelo governo de Jair Bolsonaro para as Universidades e Institutos Federais. Até ano passado Gildo Volpato foi também secretário estadual adjunto da educação em Santa Catarina.

Ao site,  Gildo informou que o Programa de Pós Graduação em educação- Mestrado e Doutorado, da Unesc resolveu apoiar o movimento e ele como faz parte, esteve na Praça Nereu Ramos. 

A presença do ex-candidato à presidência, Fernando Haddad e os pedidos de “Lula Livre” caracterizam o forte contexto político nas manifestações de ontem contra os cortes previstos para Universidades.

O atrapalhado governo de Jair Bolsonaro, do PSL, concedeu em quatro meses, aos movimentos contrários a sua administração, o motivo para sair as ruas. 

Há inabilidade na condução do processo de governo com planos de mudanças profundas,  através de interferências desnecessárias, que provocam discussões inúteis ao invés de focar em assuntos importantes como Reformas.

Já havia previsão, desde a eleição de Bolsonaro, de que não haveria conformidade dos derrotados pelo voto e que manifestações se levantariam. O tema "educação" tem peso suficiente para ressuscitar os "cara pintadas" mesmo que parte deles não saiba sequer o real motivo pelo qual estão nas ruas.

 

Enviando Comentário Fechar :/