Se houve disputa acirrada ontem pelo voto fiel da balança em relação aos dois relatórios do CriciúmaPrev, o mesmo não deve acontecer na outra Comissão, aprovada ontem mesmo após o encerramento da primeira.
06/08/2019 08:54

Se houve disputa acirrada ontem pelo voto fiel da balança em relação aos dois relatórios do CriciúmaPrev, o mesmo não deve acontecer na outra Comissão, aprovada ontem mesmo após o encerramento da primeira.

Isso, se levada em consideração a “sintonia” dos possíveis novos integrantes com o Paço, a começar pelo ex-presidente da Casa, Júlio Colombo, do PSB. Ele não somente  elaborou o relatório de revisão da CI encerrada ontem, fazendo o contraponto de um a um dos pontos levantados pelo relator, Ademir Honorato, do MDB, como levantou realizações positivas do Governo de Clésio Salvaro, citando por exemplo, descontos no IPTU, investimento em informática e incremento na receita.

Com a nova regra na Câmara, quem propõe a CI automaticamente será o presidente, então deduz-se que o posto ficará com o próprio Colombo. Mais que isso, o MDB já indicou ontem o vereador Toninho da Imbralit, que também mantém certa “sintonia” com o atual prefeito.

A nova CI, que vai ampliar a investigação relativa ao endividamento do CriciúmaPrev, tem todos os indícios de que será, em sua maioria formada por “simpatizantes” do atual governo e com menos dificuldade para aprovação de seu relatório do que foi a primeira.

Enviando Comentário Fechar :/