O prefeito solicitou ao vereador Alisson Pires que retirasse licença por quatro meses e chegou a exonerar nesta tarde, secretários Arleu da Silveira e Roseli de Luca, para que assumissem cadeira no Legislativo
15/03/2019 18:08

Os secretários Geral da prefeitura de Criciúma, Arleu da Silveira e de Educação, Roseli de Luca, foram exonerados de seus cargos nesta tarde para assumir como vereadores mas a ação não vai se consolidar. Ocorre que o vereador Alisson Pires, do PSDB, que ficou na suplência em 2016, teve pedido por parte do prefeito Clésio Salvaro em reunião nesta semana, para que pedisse licença do Legislativo por quatro meses em razão de seu comportamento na votação de projeto que questiona a cobrança da Cosip. Alisson absteve-se.

O prazo era até hoje, mas até o fim da tarde o vereador não havia protocolado o pedido, o que gerou o decreto  de exoneração dos dois secretários por parte de Clésio Salvaro.

Aos “45” do segundo tempo no entanto, o vereador solicitou a licença, o que possibilitará a possível posse do vereador Edson Aurélio, do PSDB.O Secretário Arleu da Silveira foi o vereador mais votado em 2016 e a Secretária Roseli de Luca efetivou-se como vereadora com a cassação de Moacir Dajori.

O projeto da Cosip, que foi votado nesta semana na Câmara de Criciúma, de autoria do vereador Zairo Casagrande, do PSD, tinha por propósito corrigir a taxa da Cosip que na avaliação do vereador, é cobrada em duplicidade no caso de condomínios.

Além da abstenção de  Alisson Pires, Dailto Feuser e Júlio Kaminski, ambos também do PSDB, votaram a favor do projeto, que foi rejeitado por placar apertado: oito votos a sete.

Enviando Comentário Fechar :/