Coronel da Reserva acumula cargos de Diretor da SCPar, interino do Porto e integrante do Conselho de Administração do Porto de Imbituba. Deputado Kennedy Nunes lembra de projeto de sua autoria que proíbe acúmulo de salários mas foi vetado pelo Governador Moisés
02/06/2020 09:08

Além das denúncias referentes a compre de respiradores, que deu origem a CPI na Assembleia, a SCPar é desde a última semana alvo de suspeitas em contratos e contratações.

Ontem, o deputado Kennedy Nunes, do PSD, fez as contas quanto a colocação de Joel Alves como gestor do Porto de São Francisco.

Ocorre que Alves é Coronel da Reserva, Diretor Administrativo Financeiro da SCPar, interino do Porto e integrante do Conselho de Administração do Porto de Imbituba. Com isso, os vencimentos dele somam R$ 58.451,82 mensais. 

“Mais que isso, ele assinou um contrato como Diretor Financeiro da SCPar, com dispensa de licitação, de R$ 4 milhões. Agora como gestor interino do Porto, de contratado, passa a ser o contratante, ele mesmo vai pagar esse valor para a empresa que ele também participa”, informa o deputado.

Kennedy Nunes lembra de projeto de sua autoria, aprovado em 2018, que proibia o acúmulo de salários e que foi vetado pelo Governador Moisés. A votação do veto ainda não aconteceu na Assembleia por nbão ter os 21 votos suficientes para derrubá-lo.

CONFIRA O VIDEO: 

 

 

Enviando Comentário Fechar :/