Leia também: Disputa pelo comando do PP em Forquilhinha está entre os vereadores Dordete e Marilda Casagrande.
12/09/2021 19:47

A reunião do MDB na região carbonífera

Enquanto na região do Vale do Araranguá o MDB segue firme com a pré-candidatura do ex-prefeito de Turvo, Tiago Zilli, para deputado estadual, na Amrec ainda não há  definições sobre quem de fato teria condições de entrar na disputa por uma vaga na Assembleia Legislativa. Na última reunião de líderanças, que aconteceu na sexta-feira, a possibilidade de o ex-governador Eduardo Moreira ser candidato a deputado estadual voltou a ser cogitada. Também voltou à pauta o nome de Aníbal Dário, que concorreu a prefeitura de Criciúma em 2020. A dúvida quanto a candidatura de Moreira é  relativa ao fato de ele estar às portas da nomeação para uma diretoria do BRDE. Ele teria que se desincompatibilizar do cargo em abril para entrar na disputa eleitoral. Na reunião, o atual secretário de educação do Estado, Luiz Fernando Cardoso reafirmou que não pretende disputar à reeleição. Quer concorrer a uma vaga na Câmara dos deputados em 2022. Da mesma forma, a deputada Ada de Luca, que coloca o nome como pré-candidata a deputada federal. Sendo assim, se o MDB da região carbonífera não buscar a organização e trabalhar nomes com possibilidade real de concorrer a uma vaga na Assembleia em 2022, de duas cadeiras que tem atualmente, pode ficar sem nenhuma.

 Discurso

No evento do MDB da região carbonífera , chamou atenção o discurso do Secretário Estadual de Educação, Luiz Fernando Cardoso. Ponderado, em tom de união e solicitando a organização partidária. Vampiro é hoje dos secretários mais importantes do Governo  com anúncio de obras s serviços relevantes e que fazem a diferença na educação estadual. 

 Na Amesc

O ex-prefeito de Turvo, Tiago Zilli, fez encontro durante o fim de semana em Timbé do Sul, que foi considerado a “arrancada" de sua pré-candidatura a deputado estadual. Além de prefeitos e lideranças da Amesc, presente também o ex-deputado federal Ronaldo Benedet, que é o coordenador do MDB na Amrec.

 Senado

O ex-deputado federal edinho Bez é o único que colocou o nome no MDB como pré-candidato ao senado em 2022. Ele percorre todos os diretórios do partido na região sul e busca apoio para realização do novo projeto. Na última semana esteve em Urussanga.

 Urussanga

Por ocasião da passagem de Edinho Bez em Urussanga, ficou alinhavada também a filiação de Rafael Sandrini. Ele foi candidato a vice-prefeito da cidade nas eleições de 2020 em chapa pura com Marquinhos, do PSDB. Rafael é filho de Altair Sandrini, ex-vereador, ex-vice-prefeito e ex-secretário municipal, que faleceu em 2017.Rafael participou da reunião do MDB e deve se filiar ao partido nos próximos dias. 

 Amin pré-candidato ao governo

O senador Esperidião Amin e a deputada federal Ângela Amin estiveram na região carbonífera durante o fim de semana. Eles participaram da convenção do PP em Forquilhinha. Na ocasião, Amin ao citar os nomes colocados como pré-candidatos ao Governo pelo PP confirmou que também está no páreo.

Amin pré-candidato ao Governo; O candidato ao senado pelo MDB; Deputados de SC na CPI da Covid

 Bastidores

Nos bastidores estaduais, a  informação é que o senador Esperidião Amin está realmente disposto a concorrer como candidato ao Governo em 2022 e haveria conversas inclusive para que o ex-deputado Gelson Merísio possa compor na chapa como candidato ao senado. 

 Os outros

O ex-deputado federal Jorge Boeira também marcou presença na convenção do PP de Forquilhinha e também colocou o nome como pré-candidato a governador pelo partido. Anotada a presença também do ex-deputado estadual Valmir Comin, que já se colocou como pré-candidato a deputado federal para a disputa de 2022.

 Forquilhinha

O PP de Forquilhinha elegeu somente o diretório. A presidência do partido só será definida em reunião na próxima sexta-feira. A disputa pelo comando do partido está entre os vereadores Dordete e Marilda Casagrande.

 Na CPI

O senador Marcos Rogério, do DEM,  propôs à CPI da Pandemia que a comissão convoque para depor os deputados estaduais catarinenses  Sargento Lima e Ivan Naatz, ambos do PL. Os dois parlamentares catarinenses foram, respectivamente, presidente e relator da CPI dos Respiradores, que investigou o pagamento irregular de R$ 33 milhões, pelo governo do Estado, pela compra de 200 equipamentos jamais entregues pela empresa contratada, a Veigamed.

Enviando Comentário Fechar :/