O documento segue a matriz de Criciúma, com a obrigatoriedade do uso de máscaras e recomendação para que idosos fiquem em casa. O protocolo de medidas prevê ainda o aumento de pessoas nas mesas dos restaurantes, passando de quatro para seis pessoas
30/06/2020 16:11

Os prefeitos da Associação dos Municípios da Região Carbonífera, Amrec, em conjunto com secretários de saúde, discutiram hoje na sede da  Associaçãoa minuta de um decreto contendo medidas de combate a pandemia de coronavírus, que será adotada de forma regional. Expectativa é que os muinicípios publiquem o Decreto amanhã com validade de um mês.

O documento segue a matriz de Criciúma, com a obrigatoriedade do uso de máscaras e recomendação para que idosos fiquem em casa. O Decreto deve avançar  com a  proibição de jogos que causem aglomerações nos bares (baralho, sinuca, bocha e similares).

O protocolo de medidas prevê ainda o  aumento de pessoas nas mesas dos restaurantes, passando de quatro para seis pessoas, medida que será acolhida também pelo município de Criciúma.

O protocolo prevê também a criação um comitê de combate ao Covid-19.

A coordenadora da Comissão Intergestores Regional ,CIR-Carbonífera, e secretaria de saúde de Nova Veneza, Maristela Vitali Cúbico, comenta a reunião. “É importância para que se tome decisão regional em nível de AMREC”, diz a secretária, que afirma que agora a região passa contar com a formação de comissões técnicas, que vai também nos  auxiliar na tomada de decisões.

O presidente da AMREC e prefeito de Cocal do Sul, Ademir Magagnin, do PP, falou do decreto e que a população precisa colaborar. “As medidas que vamos adotar são restritivas, mas não é restritivo no sentido da produção. Queremos manter com que as pessoas trabalhem, mas no sentido de restringir a aglomeração. O cidadão tem que ter consciência da grande responsabilidade para nos mantermos juntos, população, saúde e o sistema epidemiologia para conter o avançar dos vírus”, disse o presidente da AMREC.

Enviando Comentário Fechar :/