Foram 31 votos contra sete. O próprio líder do Governo, Maurício Eskudlark, do PR propôs a aprovação do parecer do deputado Marcos Vieira, do PSDB, contrária a redução de 10% no repasse aos poderes.
11/06/2019 19:14

A Lei de Diretrizes Orçamentárias, com a manutenção do duodécimo dos poderes, por 31 votos a sete. A matéria foi amplamente discutida e a reunião da Comissão de Finanças , que antecedeu a votação em plenário teve desfecho surpreendente com a posição do líder do Governo, deputado Mauício Eskudlark, do PR.

Ele propôs a aprovação do parecer do deputado Marcos Vieira, do PSDB, contrária a redução de 10% no repasse aos poderes.

“O governador está querendo buscar diálogo, buscar mais recursos, mas entendendo que não seria numa disputa de votos que nós vamos fazer uma Santa Catarina mais vencedora, vamos construir soluções”, justificou Maurício Eskudlark.

Além disso, os parlamentares propuseram debater com o Executivo as chamadas sobras dos poderes, isto é, os recursos repassados aos poderes e não gastos ao longo do ano.

 “Restou aprovado na Comissão de Finanças o parecer deste relator com as emendas acatadas e acostadas. Parabenizo o deputado Eskudlark , que de viva voz fez o encaminhamento pelo relatório e voto deste relator. Após a aprovação, volta a sentar e a conversar sobre o duodécimo dos poderes, conversar acerca das sobras”, explicou Marcos Vieira presidente da Comissão de Finanças

Os sete votos contrários são da bancada do PSL, partido do Governador Moisés e do PSB, deputado Bruno Souza.

(Com foto de Rodolfo Espínola/Agência AL)

Enviando Comentário Fechar :/