A última reunião da bancada de senadores e deputados federais com o Ministro Tarcísio Gomes de Freitas foi decepcionante, relatam algumas lideranças. A impressão que ficou é que o ministro não estava ali para ouvir ou ponderar mas para rebater os argumentos apresentados.
04/11/2019 08:02

A polêmica instalação de Praças de Pedágio na região Sul será tema de mais uma audiência pública, dessa vez em Tubarão. O evento, é resultado de proposta do deputado estadual Volnei Weber, do MDB, e acontece na sexta-feira, dia 8 de novembro. O que mais chama atenção nesse caso, é a falta de consideração de um Governo eleito para fazer diferente e que sequer ouve as lideranças da região.

A última reunião da  bancada de senadores e deputados federais com o Ministro Tarcísio Gomes de Freitas foi decepcionante, relatam algumas lideranças. A impressão que ficou é que o ministro não estava ali para ouvir ou ponderar mas para rebater os argumentos apresentados. “ O ministro foi intransigente. Falamos a ele que o Sul, vai novamente pagar o preço que já pagou quando Fernando Henrique Cardoso fez a duplicação da BR101 no trecho Norte e a nossa região ficou para trás mas ele não gostou”, relatou o deputado federal Ricardo Guidi, do PSD.

O Governo rebate os argumentos avaliando que o preço do pedágio é o mais barato e que várias obras de grande porte serão realizadas no trecho. O que está em pauta no entanto, é também o cumprimento de regras, haja vista o exemplo do anel de contorno viário da Grande Florianópolis.

A obra está atrasada há mais de dez anos e o pedágio continua em cobrança. Mais que isso, na atual administração, insistem em afirmar que esse é um projeto do governo anterior.  

Chega-se então a conclusão, que o atual governo, que teve votação maciça em Santa Catarina, com percentual de mais de 75%, vai manter um projeto do governo anterior, que tanto combateu, e que aliás, teve o atual ministro de Infraestrutura como integrante. Tarcísio Gomes de Freitas foi Diretor do DNIT no Governo de Dilma Roussef, do PT.

 

Há de se estar atento a dois pontos na Audiência Pública sobre a instalação de quatro praças de pedágio na região sul a ser realizada em Tubarão: a presença de representantes do Governo federal e do Estadual. O federal, se não comparecer é sinal de que passou a régua no assunto e vai mesmo impor aos catarinenses o pagamento de mais pedágios. O estadual, sob o comando do Governador Moisés, até o momento não se envolveu o suficiente para demonstrar interesse em modificar o que está posto.

Enviando Comentário Fechar :/