O Placar se manteve em seis a quatro no Tribunal do impeachment e o Governador Carlos Moisés da Silva, do PSL, retorna definitivamente ao cargo.
07/05/2021 13:59

Os votos antecipados no Tribunal do impeachment demonstram que o Governador Carlos Moisés da Silva, do PSL, retorna definitivamente ao cargo. 

Os números foram antecipados por desembargadores e deputados que compõem o Tribunal do Impeachment durante suas manifestações.

 Os  desembargadores mantiverem o voto pela cassação considerando que apesar de não haver provas, houve crime de responsabilidade por parte do Governador na compra dos respiradores a R$33 milhões mas, quatro deputados manifestaram-se contra o afastamento definitivo de Carlos Moisés do comando do Executivo Estadual. 

 Com isso, de Daniela Reinher não conseguiu o voto que faltava para mantê-la no cargo até o término do mandato. São dez integrantes do tribunal e necessários sete votos para o afastamento definitivo de Moisés.

Desembargadora Sônia Schmitz – a favor do afastamento
Deputado Marcos Vieira, PSDB – contra oa fastamento 
Desembargador Roberto Pacheco – a favor do afastamento 
Deputado José Milton Scheffer, do PP – contra o afastamento
Desembargador Luiz Zanelato – a favor do afastamento
Deputado Valdir Cobalchini, do MDB –contra o afastamento 
Desembargadora Rosane Portela Wolff - a favor do afastamento
Deputado Fabiano da Luz, do PT – contra o afastamento 

Enviando Comentário Fechar :/