Se o clima na Assembleia Legislativa sempre foi de cordialidade com o Governo e diálogo em busca de soluções, a questão dos incentivos fiscais parece ter posto pausa a trégua
21/08/2019 10:00

Se o clima na Assembleia Legislativa sempre foi de cordialidade com o Governo e diálogo em busca de soluções, a questão dos incentivos fiscais parece ter posto pausa a trégua. Ontem, a sessão foi marcada por críticas a Moisés, principalmente em relação a falta de disponibilidade para conversas, principalmente com o setor produtivo.

O deputado Milton Hobus, do PSD, analisou a situação como distanciamento do governador, “ que diz ser da nova política, mas não atende os setores que pedem audiência”. Ivan Naatz, do PV, falou que não quer ser convidado para jantares, para tomar cerveja produzida pelo governador. Quer mesmo é que Moisés vá a Blumenau atender as demandas que precisam de atenção.

Mais que isso, o deputado Jessé Lopes, do PSL de Criciúma, retirou da parede o retrato de Carlos Moisés, que estava em seu gabinete ao lado do presidente Jair Bolsonaro e o colocou no chão com a “legenda”: de castigo.

Decididamente, o clima não é dos melhores para o Governador Moisés. A expectativa agora é pela proposta que ele deve apresentar amanhã ao setor produtivo.

Enviando Comentário Fechar :/