Para concretizar a obra são necessários cerca de R$ 6 milhões. Presidente da Casa, Miri Dagostin diz que a "Briga" é de todos os 17 vereadores
28/10/2019 09:08

A Comissão formada durante Audiência Pública em Criciúma para tratar do Porto Seco, deve iniciar nesta semana encaminhamentos para buscar recursos visando a reforma e pavimentação. São necessários, conforme o vereador Salésio Lima, do PSD, cerca de R$ 6 milhões.

A Comissão é formada por representantes dos Poderes municipais Legislativo e Executivo, Sindicato das Empresas de Transportes de Carga e Logística do Sul de Santa Catarina ,Setransc, a Associação Empresarial de Criciúma, Acic e Ferrovia Tereza Cristina.

A intenção é buscar apoio no empresariado e em emendas parlamentares, destacou o vereador Lima durante a Audiência Pública realizada na noite de sexta-feira. Ele é presidente da Comissão de Obras e lembra que o projeto do Porto Seco está há 20 anos “ no papel”.

O vereador Ademir Honorato, do MDB, sugeriu que que a Câmara coloque parte dos gastos com a obra na previsão de orçamento do Executivo para 2020, que tramita na Casa.

O presidente da Câmara, Miri Dagostin, do PP,  reiterou a importância dos investimentos no Porto Seco para a Criciúma. “Temos aqui a possibilidade de, pelo menos, três mil empregos, que significam muito para a cidade. Essa é uma ‘briga’ assumida por todos nós, 17 vereadores de Criciúma, e que, até o final desta Legislatura, vamos fazer acontecer”, acrescentou.

O superintendente do Deinfra na região Sul, Gustavo Taufembach, que também participou da Audiência, garantiu que as demandas serão levadas à Secretaria de Estado da Infraestrutura e ao governador Carlos Moisés. 

Enviando Comentário Fechar :/