O valor é o somatório de R$ 30 mil do cargo de Governador e R$ 53.179,00 referente a proventos relativos a aposentadoria como Coronel Inativo do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina. Os valores tem inclusos o 13 salário tanto de governador quanto o de Coronel inativo.
23/12/2019 17:55

O contracheque do Governador Carlos Moisés, do PSL, é o assunto do fim de semana nas rodas políticas, devido ao valor bruto em vencimentos de R$ 83.179,00. O valor é referente a R$ 30 mil do cargo de Governador e R$ 53.179,00 referente a proventos relativos a aposentadoria como Coronel Inativo do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina. Os valores tem incluídos o 13 salário tanto de governador quanto o de Coronel inativo.

O deputado estadual Kennedy Nunes, do PSD, foi o primeiro a publicar críticas em suas redes sociais. Lembrou da lei de sua autoria que determinava ao servidor inativo ou da reserva nomeado para cargo em comissão, que tivesse que escolher entre o salário do cargo e a aposentadoria.

A lei aprovada na Assembleia em dezembro de 2018 e vetada pelo governador em janeiro desse ano, não alcançaria o governador em razão de o cargo dele ser eletivo. Mesmo assim, Kennedy Nunes explica que há mais casos semelhantes no governo, de militares, na ativa ou não, nomeados e que recebem o salário como funcionários da Segurança Pública acumulado com a função que ocupa. “ O secretário de Saúde por exemplo, recebeu promoção como se estivesse na segurança pública, assim não perde os benefícios da carreira”, exemplificou. O deputado informa que está realizando levantamento a ser apresentado no início do próximo ano. Previsto para o retorno do recesso não somente a  votação do veto do Governador ao projeto como a Reforma da Previdência, alvo de protestos inclusive dos policiais civis.

Enviando Comentário Fechar :/