Com isso, Barragem do Rio São Bento e Estação de Tratamento de Água, que são do Sistema, estão fora da avaliação.
24/04/2019 15:47

O rompimento do contrato da prefeitura de Criciúma e Casan fica a cada dia mais complicado. Depois da multa de mais de R$ 200 milhões exposta pelo Sindicato dos Trabalhadores em Água esgoto e Meio Ambiente, a justiça restringiu o arrolamento de bens ao que pertence somente a Criciúma.

Com isso, Barragem do Rio São Bento e Estação de Tratamento de Água, que são do Sistema, estão fora da avaliação.

A reunião do prefeito de Nova Veneza, Rogério Frigo, do PSDB, com a presidência da Casan nesta semana, com apresentação de reivindicações como recursos para o projeto de saneamento básico é indicativo da disposição dele de entendimento com a Casan.

Mais que isso, pode significar também que Nova Veneza pode não estar em consórcio proposto pelo prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, disposto a romper o contrato com a Casan.

 

Enviando Comentário Fechar :/