Presidente da sigla no município, Lisiane Tuon saiu de reunião com o presidente estadual do partido, João Paulo Kleinubing com a garantia que a base e os 23 pré-candidatos a vereador definirão dos rumos do partido em Criciúma
26/02/2020 17:03

A presidente do DEM de Criciúma Lisiane Tuon, em almoço hoje com o presidente estadual da sigla, João Paulo Kleinubing, bateu o martelo para que a base do partido na cidade possa definir os rumos para as eleições deste ano.

A intenção é que o DEM steja em majoritária e o encaminhamento será em conjunto com os 23 pré-candidatos a vereador, informou a presidente há pouco ao site. Nessa linha, a tendência de o partido estar na coligação de Clésio Salvaro reduz-se a quase zero, principalmente porque o atual prefeito de Criciúma pretende repetir a coligação com o PSD, ou seja, a chapa deve ser novamente Clésio Salvaro e Ricardo Fabris.

O principal ponto em todo o cenário é que os pré-candidatos a vereador pelo DEM ameaçaram deixar o partido caso a definição fosse “ de cima”, pela coligação com Clésio Salvaro. São 23 pré-candidatos, que poderiam migrar ao projeto de Júlio Kaminski, pré-candidato a prefeito pelo PSL.

A própria presidente do partido, Lisiane Tuon teve o nome colocado no cenário como possível de Kaminski. O cenário indicava que o DEM poderia estar com Salvaro após telefonema do prefeito de Criciúma ao presidente estadual para falar do cenário na cidade, pouco depois do anúncio do vereador Júlio kaminksi que seria candidato a prefeito pelo PSL.

 

D conversa em Florianópolis participaram além de Lisiane Tuon e João Paulo Kleinubing, o vice-presidente do DEM em Criciúma, Alexandre Costa e o vice-presidente de Assuntos Municipais do partido, Alan Schoeninger.

 

Enviando Comentário Fechar :/