Bruno Souza, relator da Comissão, declarou-se “assustado” com a sinceridade do engenheiro Romualdo França, presidente do Deinfra de 2003 a 2011, o último a depor na Comissão.
30/10/2019 16:59

Deputado Estadual Bruno Souza, sem partido, relator da CPI da Ponte Hercílio Luz, declarou-se “assustado” com a sinceridade do engenheiro Romualdo França, presidente do Deinfra de 2003 a 2011, o último a depor na Comissão.

França afirmou não existir fiscalização e controle por parte da presidência sobre como eram executadas ou como andavam as obras do Estado, incluindo a da Ponte Hercílio Luz. “Um verdadeiro caso de negligência”, avaliou o deputado.

A partir de segunda-feira, o relator da CPI tem o prazo de 30 dias para a confecção e entrega do relatório final, que, em seguida, é votado em plenário e caso aprovado é encaminhado aos poderes competentes e ao Ministério Público.

“Constatamos muita ineficiência e negligência no uso do dinheiro do pagador de impostos. Uma obra que custou e durou mais do que o necessário. Vamos confeccionar um relatório com os apontamentos, indícios e sugestões para as tomadas de decisões necessárias e para serem responsabilizados os eventuais infratores, possibilitando a restituição dos recursos públicos alocados e utilizados indevidamente”, conclui Souza.

 

Enviando Comentário Fechar :/