O post em redes sociais insinua acordo de deputados com o Governador Moisés como "toma lá dá cá" e foi levantado na Tribuna da Casa pelo deputado Sargento Lima, também do PSL. João Amin, do PP, classificou o ato como "coisa de imbecil"
04/09/2019 17:06

A publicação em redes sociais de um assessor do deputado Jessé Lopes, do PSl, foi alvo não somente de protestos na sessão desta tarde na Assembleia de Santa Catarina mas de pedido do deputado Sargento Lima, do PSL, de providências por parte da presidência da Assembleia para averiguação dos fatos.

O assunto em pauta foi publicação onde Lucas Campos escreve que todos os deputados, com exceção de Jessé Lopes, teriam feito “acordo” com o Governador Moisés. Não há especificação sobre que tipo de acordo ou quais seriam mas, não foi somente o deputado Sargento Lima que protestou. A deputada Ana Campagnolo, também do PSL, declarou sentir-se de certa forma ofendida. “ Se existe algum acordo com o Governador no meu caso específico é de ele não fazer o que eu solicito. No caso, deve ser esse o acordo”, deduziu durante a sessão.

O deputado Laércio Schuster também se manifestou e aproveitou para enfatizar que gostaria de um único acordo com o Governador Moisés: que ele atendesse prefeitos do Médio Vale ,há oito meses em espera por audiência.

Entre os deputados que se manifestaram, João Amin, do PP, classificou o ato como “ coisa de imbecil”.

Confira o trecho em que o deputado Sargento Lima, do PSL, levanta o assunto na Assembleia:

 

Enviando Comentário Fechar :/