President da Casa, Júlio Garcia, mantém posição de neutralidade a ser adotada em todas as CPIs que surgirem. José Milton Scheffer e Rodrigo Minotto alegam não ter sido procurados para assinatura mas empenham apoio para investigações
08/02/2019 11:17

Dos oito deputados estaduais que representam o Sul do Estado, cinco assinaram o pedido de CPI da Ponte Hercílio Luz e três não.

Ada de Luca, Volnei Weber e Luiz Fernando Cardoso, todos do MDB, além de Jessé Lopes e Felipe Estevão, do PSL, assinaram.
 

Na lista, a ausência de assinatura dos deputados José Milton Scheffer, do PP, Rodrigo Minotto, do PDT e o presidente da Casa, deputado Júlio Garcia, do PSD.
 
Júlio Garcia informou através de sua assessoria que como presidente da Casa, vai manter a posição de neutralidade para qualquer pedido de CPI e "encaminhar tudo o que for legítimo, cumprindo o regimento para quaisquer ações em benefício de esclarecimentos".

Como presidente da Casa, não poderia ser diferente o posicionamento afinal, ele tem também a função de manter a harmonia na Assembleia. 
 
O deputado José Milton Scheffer, do PP, justificou a ausência de assinatura para a instalação da CPI alegando que ficou fora da Assembleia e que quando o procuraram já havia 20 assinaturas, ou seja, seis a mais do que o necessário.

"Não vou assinar só para jogar para a torcida, como muitos fizeram. Mas mesmo minha assinatura não estando ali, sou a favor da investigação e de esclarecimentos para a sociedade", informou.
 
O deputado Estadual Rodrigo Minotto, do PDT, informou que foi procurado pelo deputado autor do pedido de CPI, Bruno Souza, do PSB, no dia da diplomação e colocou-se à disposição mas que posteriormente, não foi novamente procurado.

Mesmo assim, garante que tem interesse em contribuir e opinar  na apuração dos fatos envolnvendo a reforma da Ponte Hercílio Luz. 
 

Enviando Comentário Fechar :/