Deputado alega que projeto foi distorcido e que campanha contrária foi orquestrada para desconstruir a proposta
19/05/2020 18:23

O deputado João Amin, do PP,  retirou de tramitação na Assembleia o Projeto de Lei que autorizava o retorno das atividades escolares em Santa Catarina a partir de junho.

O projeto continha uma série de dispositivos que visavam a proteção de professores, funcionários e alunos, bem como contemplava uma ideia de retorno gradativo às aulas.

 Em seu comunicado, o parlamentar destacou que vinha debatendo este tema com representantes da área de Educação, tendo inclusive promovido a convocação do secretário de Estado da pasta, Natalino Uggioni, para uma sessão especial na Alesc e avaliou que diante da falta de iniciativa do governo deveria apresentar uma alternativa.

“A Educação também precisa ser tratada como uma atividade essencial e foi esse o objetivo do nosso projeto. Tenho convicção de que o colapso escolar é iminente, tendo em vista a falência econômica que se avizinha”, avalia.

 Segundo o deputado, o projeto não obrigava, mas autorizava àquele que não tinha condição de manter os filhos em casa a ter a opção da escola. “Propusemos uma alternativa, com transição gradativa e um cronograma de retorno responsável. Porém, o projeto foi distorcido e uma campanha contrária foi orquestrada para desconstruir a proposta”, argumentou.

 João Amin também informou que tentou contato com o secretário de Educação com intuito de aprimorar a matéria, mas que o mesmo negou-se ao diálogo. “Não resta dúvida que este governo não trata a educação como prioridade. Em 65 dias de pandemia este assunto não teve a atenção devida, mas ontem – depois de protocolado o PL – o secretário resolveu aparecer em live ao lado do governador”, alfineta.

 

 

Enviando Comentário Fechar :/