Leia também: a primeira mulher a presidir reunião da Amrec ,vereador quer laudo indeterminado para autistas; Urussanga vacina idosos de 66 anos
08/04/2021 21:18

João Rodrigues balança o cenário

A entrada do prefeito de Chapecó, João Rodrigues no cenário em razão principalmente da visita do presidente Jair Bolsonaro à cidade nesta semana sacudiu os bastidores da política catarinense. Rodrigues emergiu e já é considerado nome forte no páreo para composição em majoritária em 2022. Com discurso totalmente a favor do presidente e com atitudes em sua cidade que modificaram os números de infectados pela Covid-19, ele entrou na lista do PSD. Fato importante nesse contexto é que Rodrigues é do mesmo “capão” que Gelson Merísio, do PSDB e que tem feito fortes movimentos no cenário costurando sua candidatura ao Governo para o próximo ano. Merísio não participa do Governo de Daniela Reineher mas não negou conversas com a Governadora e conselhos que foram seguidos, como  indicação de nomes para o colegiado. Tanto Merísio quanto João Rodrigues são da região Oeste. Enquanto o primeiro é pós graduado em articulação, o segundo ganha em popularidade. Há neste cenário também um terceiro nome, o do senador Jorginho Mello, do PL, que caso em eventos com a presença do presidente houvesse um “raio x”, sairia com certeza grudado em alguma parte não publicável. O senador que pretende o Governo do Estado em 2022, também foi consultado por Daniela Reinehr, constituindo um dos conselheiros da Governadora que se auto-intitula bolsonarista. Com todas as peças do xadrez sendo encaixadas pelos líderes que rodeiam Daniela e com a bandeira do presidente Bolsonaro, eis que ressurge na trincheira o prefeito João Rodrigues. 

Bastidores

Em todo o cenário político que se desenha em Santa Catarina, um fato também é fundamental e provoca verdadeira guerra nos bastidores, é a votação que vai definir o afastamento definitivo ou não do Governador Carlos Moisés da Silva. A movimentação é intensa tanto por parte de líderes ligados ao Governador afastado quando dos que são ligados a governadora interina, que precisam de um voto a mais para que ela possa terminar o mandato.

Pressão

Entre os deputados no alvo está Marcos Vieira. Ele é do PSDB, mesmo partido de Gelson Merísio e há nos bastidores a informação que “virar"o voto dele seria fundamental. A tese é que ele seria o primeiro a votar e provocaria um efeito “manada"com a virada de votos de outros deputados.

Barras

A situação das barras em Santa Catarina foi o assunto tratado em reunião do deputado Felipe Estevão, do PSL com o Secretário estadual de Agricultura, Altair Silva, do PP. A proposta do deputado é que seja feito um “pente-fino”em todas as barras de Santa Catarina. O deputado citou como exemplo a Barra do camacho, em Laguna, atualmente assoreada, dificultando a sobrevivência de cerca de 500 famílias em razão da falta de pescado.

Recursos

Deputado federal Helio Costa, do Republicanos, aterrissou hoje no Sul do Estado e permanece em agenda até amanhã. Nas visitas que fez aos municípios, costurou emendas para setores como Infraestrutura, saúde e Conselho Tutelar e que somam quase R$ 2 milhões. Costa passou por Jacinto Machado, Sombrio, Praia Grande e Santa Rosa do Sul. Na foto ao lado de lieranças de Jacinto Machado.

João Rodrigues balança o cenário político; Prefeitos querem padronizar regras para velórios; Campanha em defesa dos jornalistas

 


Em defesa do Jornalismo

A Associação Catarinense de Imprensa lançou na quarta-feira, dia do Jornalista, a campanha “Cada segundo sem notícia é um segundo escondido da verdade”.Com roteiro e direção criativa da OneWG e produção da Latina Filmes, a campanha simula 24 horas na vida de um repórter em busca da notícia. A solenidade de apresentação da campanha, realizada de forma remota, em parceria com a Fábula Transmídia, foi também a apresentação oficial da Diretoria e Conselhos eleitos em novembro de 2020, com a jornalista Déborah Almada como presidente. 

Iniciativa interessante

Em Içara, o vereador Davi Inácio Nazário, do PP, apresentou projeto interessante relativo a validade do laudo médico pericial que ateste o Transtorno Espectro Autista, TEA. Ocorre  que de acordo com o sistema vigente, para ter direitos e benefícios assegurados, há necessidade de apresentação anual do laudo. A proposta do vereador é que a validade do laudo seja indeterminada. O argumento é que não se trata de condição passageira ou intermitente, já que inexistem diagnóstico para tratamento com solução definitiva. Isso não acontece somente em relação a TEA. 

Outro exemplo

Outro exemplo são os diabéticos que precisam apresentar atestado médico de seis em seis meses para conseguir receber a insulina quando de resultado de ação judicial. Ora, é uma doença crônico degenerativa comprovadamente sem cura e com necessidade de tratamento constante. Não existe lógica na obrigação de ter que repetir atestado sobre a necessidade do medicamento. 

Vacinação

Prefeitura de Urussanga inicia nesta sexta-feira a vacinação de idosos com 66 anos. A orientação é que os idosos devem comparecer a Unidade de Saúde mais próxima a parte das 10 horas. Haverá vacinação também em sistema drive trhu e vacinação em residências.

Mulher no comando

Prefeita de Içara, Dalvânia Cardoso, do PP, é a primeira mulher a presidir uma reunião de prefeitos da Amrec. Ela conduziu o encontro na tarde dessa quinta-feira, na ausência do presidente, prefeito de Orleans, Jorge Koch, do MDB. Dalvânia é a vice-presidente da Associação. Na pauta, a apresentação da prestação de conta do Serviço Aeromédico (Sarasul), que completou três meses, no último dia 21 de março. A apresentação foi realizada pelo coordenador médico da OZZ, José Nixon Batista. Até o momento 63 atendimentos foram realizados, sendo 22 na região da AMESC (Araranguá), 21 na região da AMUREL (Tubarão) e mais 19 na AMREC. Hoje 11 médicos trabalham no serviço.

 


Regras para velórios

Técnicos do Comitê Extraordinário Regional de Acompanhamento Covid-19 da Associação dos Municípios do Extremo Sul, vão passar nos próximos dias aos prefeitos de cidades daquela região, sugestões sobre normas para a realização de velórios. O assunto foi discutido em reunião nesta quinta-feira e a necessidade foi levantada em razão da ausência de normas e são percebidas aglomerações em alguns casos. A intenção e que as regras, se definidas e aceitas pelos prefeitos, sejam padronizadas para todos os 15 municípios da região que tem Araranguá como sede.

Enviando Comentário Fechar :/