O jornalista Altair Magagnin, ampliou a informação e constatou que as diárias registradas pela deputada não coincidem com as datas de lançamento de livros somente em Criciúma mas nas cidades de Chapecó, Fraiburgo, Guaramirim, Itajaí e Itapoá.

05/04/2019 08:45

O registro da deputada estadual Ana Campagnolo, do PSL, de meia diária da Assembleia Legislativa, dela e de um assessor, para estar em Criciúma nesta semana, foi assunto nos bastidores políticos.

Isso porque, apesar da argumentação da deputada sobre estar a serviço do projeto “Sou Estudante, Sou cidadão”, na agenda também havia o evento do lançamento de livro de sua autoria.

 A proposta em questão, citada por Ana Campagnolo, foi desenvolvida pela Polícia Militar em Cooperação com as entidades escolares deve ser executado por policiais que trabalham do Proerd. Como já existe estruturação, talvez não houvesse a necessidade da presença física da deputada em Criciúma, para encaminhar indicação visando a aplicação do projeto “Sou estudante, Sou cidadão”, em escolas estaduais do município.

Isso porque, há meios de comunicação modernos e eficientes, que poderiam ser utilizados a fim de evitar gasto de recurso público. Mais que isso no entanto, o que pesa no ocorrido é o fato de a deputada estar na lista dos que prometeram “nova política”, quando emite sinais de que pode estar se rendendo  a velhas práticas.

O jornalista Altair Magagnin, ampliou a informação e constatou que as diárias registradas pela deputada não coincidem com as datas de lançamento de livros somente em Criciúma mas nas cidades de Chapecó,Fraiburgo, Guaramirim, Itajaí e Itapoá.

Confira AQUI a matéria feita por Magagnin no NDonline e o áudio da entrevista onde a deputada Ana Campagnolo diz " desconfiar da capacidade mental do jornalista".

 

Enviando Comentário Fechar :/