Presidente da Câmara de Criciuma, vereador Miri Dagostin, avalia que o recém-filiado ao PP, empresário Gilson Pinheiro ainda não está preparado para uma eventual candidatura a prefeito.
03/08/2019 09:58

Presidente da Câmara de Criciuma, vereador Miri Dagostin, avalia que o recém-filiado ao PP, empresário Gilson Pinheiro ainda não está preparado para uma eventual candidatura a prefeito. Para ele, o partido tem dois caminhos para 2020: ou a candidatura do ex-deputado Jorge Boeira ou uma possível coligação com o atual prefeito, Clésio Salvaro.

Na entrevista que concedeu à coluna, ele fala também dos seis meses à frente do Legislativo, que envolvem a conquista da nova sede da Câmara 

 O sr está completando seis meses no comando do Legislativo e entre as conquistas, a viabilização da nova sede da Câmara...

 Recebi a notificação convidando para participar dia 7 de agosto em Florianópolis, da assinatura do contrato de cessão de uso do prédio da União onde será a nova Câmara de Vereadores. É um marco histórico para a cidade de Criciúma porque há 20 anos se luta por isso. Isso vai representar para a cidade de Criciúma meio milhão de economia durante o ano.

 Como vai ser essa economia?

 

O aluguel que hoje nós pagamos na atual sede será estancado a partir do ano que vem. São 40 mil por mês, os recursos do duodécimo que vem para nós com certeza poderemos devolver muito mais ao poder executivo.

 Mas os recursos para a reforma da nova sede vão sair de onde?

 Nós não vamos gastar o duodécimo para ampliação. Primeiro vamos utilizar os recursos da venda do sexto andar aqui, que é em torno de R$ 1,5 milhão e R$ 500 mil estamos encaminhando através da venda das contas da Câmara junto com o executivo. Outro recurso, na minha ida a Brasília fui nos gabinetes dos três deputados federais para solicitar recursos e um deles, o Daniel Freitas já se comprometeu de pagar até setembro R$ 200mil. Então R$ 1 milhão penso de vir de emendas de parlamentares. Tem também agendada uma visita ao presidente da Assembleia, junto com vereadores quem sabe conseguimos o encaminhamento de recursos.

 Quanto vai ser essa reforma?

 A previsão inicial essa primeira reforma será em torno de R$ 300mil e a ampliação aproximadamente R$ 3,5 milhões. Por isso, não pretendemos utilizar nenhum recurso do duodécimo e estamos em busca de receita nova.

 No seu mandato, teve também a CI do CriciúmaPrev, com a leitura do relatório final nesta semana. Sua avaliação sobre a conclusão do relatório...

 Existe uma comissão formada por sete vereadores e cujo presidente é o Júlio Kaminski. Eu como presidente da Casa Legislativa fui procurado para a contratação de uma auditoria. Eu contratei a auditoria, teve um parecer digamos não comprometendo muito o prefeito, a gente percebeu...

 A auditoria não comprometeu?

A princípio, pelo que a gente vê no relatório não. Eu sou isento disso aí, não tenho participado muito, acompanho mas a gente deu autonomia total aos pares vereadores. Tudo o que eles decidirem a Casa vai acatar.

 Outra questão, agora fora da Câmara mas sobre seu partido, o PP. Vocês fizeram uma convenção no sábado., escolheram o diretório e agora falta a executiva. Como será encaminhado isso?

 Para nós foi um marco histórico. Penso que nos últimos cinco anos foi a convenção mais importante que participei. Todos cederam e querem a unidade do partido. Queremos a renovação e eu me coloquei à disposição para não fazer parte da executiva porque já tenho meu mandato de vereador junto com o vereador Paiol. Queremos a renovação e temos vários nomes que vão agregar. Temos o empresário Miguel Pierini, o Lucas Dominguini...Nós queremos a renovação.

 O sr acredita na candidatura do Jorge Boeira a prefeito?

 Olha seria um grande sonho para nós e um grande momento para a cidade  de Criciúma. Um bom político, um empresário empreendedor que mostrou muita ética em seu mandato, e precisamos de gente assim. Se houver a candidatura com certeza estaremos todos juntos para fazer uma grande campanha e se possível sairmos vitoriosos.

 No caso do Boeira não ser o candidato será que o empresário Gilson Pinheiro assumiria uma candidatura?

 Acredito que não. O Gilson Pinheiro nesse momento ainda não está preparado para representar o partido, está vindo agora e o recebemos de braços abertos mas considero que nesse momento ele não está preparado e acredito que não é esse o momento dele. Nesse momento ele tem que vir para ajudar o partido, montar uma grande nominata de candidatos a vereador para que possamos lá a frente sim, ter um candidato a altura e que até poderia ser ele.

Quando  se fala em seu nome, sempre se cita a sintonia que o sr tem com o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, do PSDB, e que o sr teria certa vontade de que o PP estivesse com o PSDB em 2020. O sr trabalharia por essa aproximação PP/PSDB?

 Olha eu vejo que muitas coisas que são verdade hoje, podem ser mentira amanhã e podemos mudar a cada dia, mas nesse momento eu vejo que se o PP não tiver o Jorge Boeira candidato a prefeito, com certeza o pensamento desse vereador  é fazer que o partido se aproxime do Clésio Salvaro, uma pessoa que está fazendo uma boa administração, a cidade está se transformando e por isso que defendo sim. Acredito que nesse momento ele é imbatível, mas amanhã pode ser outra situação. Nesse momento acreditamos que o melhor encaminhamento para o partido primeiro é o Jorge Boeira e segundo seria uma coligação com Clésio Saslvaro.

 

Enviando Comentário Fechar :/