Dos seis deputados eleitos pelo PSL, que seria sua principal base na Assembleia, pelo menos quatro devem migrar para o Aliança junto com Bolsonaro. A própria vice-governadora, Daniela Reinehr pode abandonar a travessia do mar vermelho com Moisés
13/11/2019 08:44

Em Santa Catarina, o Governador Carlos Moisés já afirmou que permanece no PSL.  O  deputado federal Eduardo Bolsonaro, afirmou na última semana em entrevista à coluna que Moisés segue a “cartilha de esquerda”. Sinais claros de que é considerado pelo clã Bolsonaro entre os “surfistas” de 2018.

A escolha do Governador Moisés no entanto, pode provocar seu isolamento político no Estado se levado em consideração apenas o fato de que dos seis deputados eleitos pelo PSL, que seria sua principal base, quatro devem migrar para o Aliança junto com o presidente Bolsonaro. O  governador parece que já previa o fato. Tanto que chamou há tempos o MDB para sua base e mantém relação estreita com deputados como Rodrigo Minotto, do PDT.

Mais que os deputados do PSL, a própria vice-governadora, Daniela Reinehr pode abandonar a travessia do mar vermelho com Moisés e seguir o presidente Jair Bolsonaro em seu novo partido. Ontem, ela mandou recado pela deputada federal Carla Zambelli, de São Paulo que “gostaria de acompanhar o presidente no novo caminho”.

(COm foto de Maurício Vieira/Secom)

Enviando Comentário Fechar :/