Construções já estão liberadas em praticamente todos os locais do Balneário que tem também áreas para construção de condomínios horizontais
29/12/2018 08:04

 

 Depois da primeira etapa do Calçadão, obra que deixa a marca do prefeito Jairo Custódio, do MDB, e do vice, Luiz Gustavo da Luz, do PSD, no Balneário Rincão, o foco da administração será na construção civil. Na entrevista que concedeu à coluna, Jairo Custódio enfatiza a necessidade de desenvolvimento do setor e cita a aprovação do Plano Diretor, que possibilita a construção de prédios de 14 andares no município entre as metas para fomento à economia.

Mais que isso, o Plano recém aprovado delimita área para construção de condomínios horizontais. Com planejamento de obras para o município até maio de 2020, o prefeito desconversa quando questionado sobre política, em especial a hipótese de ele mesmo concorrer à reeleição. Mesmo assim, nos bastidores políticos a aposta é de que ele concorre e a chapa pode ser repetida no próximo pleito eleitoral.

 

O calçadão. Essa é sua maior obra?

É uma obra importante não só para nós aqui da administração mas para a região também né? É uma obra que a gente tem visto as pessoas que estão utilizando o calçadão tem ficado satisfeitos com a obra. Então acredito que uma das obras mais importantes que estamos fazendo nesse momento aqui no Balneário Rincão.

 

Existe uma segunda etapa. O sr já tem isso planejado? Sai do papel quando?

A segunda etapa o projeto está pronto, está na Fatma, questão de detalhes para poder licenciar e nós iniciarmos. O projeto é ampliação daquele que está ali. Será mais um quilômetro e trezentos metros. Com a etapa que já foi feita vai para quase dois quilômetros e meio. Então é um calçadão até difícil de alguma praia aqui da região ter a estrutura que teremos ali. Porque boa parte são calçadas né? Nós temos as Praças, temos parque... uma coisa diferente.

 

Na última entrevista que fiz com o sr, o sr tinha vários planos para modificar a "cara" do Rincão. Começa pelo calçadão, mas tinha também a instalação da Udesc. O que o sr já conseguiu fazer do que havia planejado?

A Udesc até esse momento não conseguimos concretizar. Temos conversado muito sobre essa situação mas até pela dificuldade que tem encontrado a Udesc na questão financeira também e de estrutura... então ainda não conseguimos avançar nessa parte. Na questão da infraestrutura vamos iniciar a partir de março a abertura do calçadão antigo que vai dar ligação da Rua Paraná até o calçadão. Vai ser um projeto diferente onde vai fortalecer o comércio nessa parte da cidade....Vai ser tudo aberto. Não vai ter mais calçadão ali. Acredito que a partir da abertura e com calçadão a beira mar vai fortalecer novamente o comércio naquela região. E aí a Rua São Paulo que vamos fazer melhorias, a Rua Santa Catarina que é a Rua do Pedro Luiz, que liga ao calçadão, vamos afzer com ponte nova, tudo revitalizado. Aqui no Centrão da cidade vamos fazer uma mexida grande.

 

O sr já tem recurso para tudo isso?

Tudo com recurso garantido...

 

Do governo do Estado?

Consegui com o Governo Federal também.

 

O sr acredita em uma boa parceria com o novo governo do Estado, que terá o Comandante Moisés a partir de janeiro?

Não conversamos ainda sobre essa situação. Tem que deixar eles assumirem o governo para depois como vai ser o planejamento deles com os municípios.

 O sr esteve ontem com o governador Eduardo Moreira. O que ele está colocando aos prefeitos?

Fomos conversar sobre algumas obras que foram realizadas no Rincão via Governo do Estado e a saída do Eduardo alémd e conversas sobre mais alguns assuntos do Rincão, para o futuro também.

 Qual a avaliação que o sr faz do MDB Estadual, que perdeu a eleição, ficou fora após 15 anos no poder. Qual a avaliação para a reconstrução do partido? O sr acredita que o Eduardo Moreira assume?

Não cheguei a conversar sobre isso com ele. mas o MDB é um partido muito forte no Estado. Já tivemos eleição que tínhamos o Governo do Estado, depois perdemos, mas trabalhando bastante voltamos ao governo com o Luiz Henrique. Acredito que é dar o tempo ao tempo.

 Nessa linha de reconstrução do MDB, manter e ampliar prefeituras é importante. O sr concorre à reeleição aqui no Rincão?

Nós estamos trabalhando para atender a situação onde as pessoas nos colocaram, que são quatro anos de governo. Não sentamos ainda para conversar sobre esse assunto "reeleição". Nesse momento agora não vou misturar questão eleitoral com administração. Temos um planejamento estratégico de obras a partir de março de 2019 até maio de 2020.

 Qual seu maior adversário político hoje aqui?

Essa parte de política nós não discutimos. Existem os partidos que começam a se organizar do meio ano em diante para 2020, mas está muito longe ainda. Não discutimos esse assunto. Tem os vereadores, tem as lideranças políticas do município que a gente não sabe quem poderá disputar lá na frente.

 Plano Diretor...

Foi importante para a cidade. Assim que assumimos o governo colocamos como uma das prioridades. Assim como colocamos o calçadão, obra importante para a cidade, colocamos o Plano Diretor. Levamos praticamente o primeiro ano na discussão com as audiências públicas, o segundo ano na Câmara e agora no fim do ano a aprovação. Acho que foi até rápido todo o estudo que foi feito para ser aprovado o Plano Diretor. Vai ser importante para a cidade. Entre as mudanças que houveram, na construção civil onde passamos a parte dos prédios de quatro para 14 andares.

 Na beira mar?

Em praticamente todos os locais do Rincão. Tem um limite para a Zona Sul e alguns limites para  Zona Norte. O Rincão é muito forte na questão da construção civil. As construtoras grandes estavam se afastando daqui por causa dos pavimentos que só poderia até quatro andares. Já fazia alguns anos que não tem mais nenhum prédio no Rincão. Com a mudança já começaram a vir algumas empresas com projetos de empreendimentos. Isso vai aquecendo a questão do emprego e renda para as pessoas aqui do Rincão. Fora isso também é do Plano Diretor, a provação dos condomínios que vai da Linha da Plataforma Sul até a Barra Velha. Só condomínios podem ser construídos ali. Não loteamentos nem construção de casas comuns. Então também isso vai fortalecer a questão econômica do Rincão.

 

Além dessa questão na Construção Civil, qual outra aposta para a economia do Rincão?

Nós estamos trabalhando bastante o fortalecimento do comércio na cidade. Com CDL... No primeiro momento nós trabalhamos a questãod e infraestrutura até para oferecer condições para outros comércios mais fortes se instalarem aqui, como um bom hotel e mais alguns bons restaurantes na cidade que nós precisamos.

 

 

 

 

 

 

 

 

Enviando Comentário Fechar :/