Ele teve a prisão temporária decretada pelo elo TRF4 em razão da Operação "Chabu" mas após depoimento foi liberado. Em entrevista coletiva ele informou sequer ter conhecimento dos fatos sob investigação. Advogados vão tentar amanhã a revogação sobre afastamento do cargo
18/06/2019 22:14

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, sem partido, que teve a prisão temporária decretada pelo TRF4 em razão da Operação "Chabu", foi liberado há pouco e concedeu entrevista coletiva onde afirmou sequer estar informado sobre os acontecimentos de hoje.

O prefeito respondeu a 70 perguntas e elencou os três principais pontos em pauta, que alegou não ter qualquer relação: a construção de sala secreta na prefeitura, a habilitação para recebimento de Fundo Internacional por parte da prefeitura, a qual não aconteceu e o vazamento na Operação Segurança, da qual o prefeito alega não ter conhecimento.

" Eu confio na Polícia Federal, no poder judiciário e na justiça. Se não confiasse não estaria aqui agora cionversando com vocês. E confio também nos meus atos", enfatizou Gean Loureiro durante a entrevista, que foi transmitida ao vivo através do facebook.

O advogado de Loureiro, Diodo Ptsica explicou que após os depoimentos do prefeito na sede da Polícia Federal, solicitaram a presença do delegado responsável pela operação e argumentaram sobre a ausência de relação de Gean Loureiro com as acusações contra ele.

“Ele nos disse que analisaria a situação junto as demais provas e se pronunciaria, o que acebou fazendo pela liberação. O Desembargador na própria decisão da prisão, possibilitou ao delegado a decisão de manter ou não a temporária”, explicou.

Amanhã, os advogados do prefeito de Florianópolis pretendem conversar em Porto Alegre com o desembargador do TRF4 para que haja a revogação de outras decisões que foram concedidas junto com a prisão temporária, entre elas, o afastamento de Gean Loureiro do cargo por trinta dias.

Enviando Comentário Fechar :/