Nas reinaugurações do fim de semana em Criciúma, o prefeito elogiou vereadores do MDB e do PP, fez certa crítica aos muitos requerimentos que são enviados ao Legislativo e disse que o papel dos vereadores é fiscalizar mas também ajudar ao governo
25/03/2019 08:16

As reinaugurações que ocorreram no fim de semana no Bairro Primeira Linha em Criciúma levaram a pelo menos três conclusões sobre a política em Criciúma. A primeira delas, consolida a sintonia dos vereadores Tita Belloli, do MDB e do presidente da Câmara, Miri Dagostin, do PP, com o prefeito Clésio Salvaro, do PSDB.

Em meio ao descerramento da placa do Estádio Alípio Belolli, Salvaro não poupou elogios aos dois integrantes da Câmara que se levada em consideração a eleição de 2016, seriam de oposição. O prefeito destacou a maneira como se comportam, enfatizando que não somente fiscalizam mas “ ajudam” ao governo.

Salvaro fez certa crítica aos muitos requerimentos que são enviados ao Legislativo. “Tem que fiscalizar mas não adianta só fazer requerimentos, milhares de folhas de papel que vão parar na prefeitura. Se tem dúvida, pode ir na prefeitura e perguntar também”, resumiu.

Entre os vereadores que mais enviam requerimentos ao Executivo atualmente, está Júlio Kaminski, que é do PSDB, mesmo partido do prefeito. O cenário caminha para o desembarque de Kaminski, sem espaço no PSDB para reeleição, quiçá para participar de chapa majoritária, e sinaliza que há espaço no ninho para os que “ajudam”.

Enviando Comentário Fechar :/