Em audiência Publica realizada ontem, representante do Ministério da Saúde informou que desabastecimento de medicamentos para câncer e hepatite C não é por falta de recursos
31/10/2018 18:36

O Secretário de Ciência e Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Marcos Antônio Fireman, informou nesta semana em audiência Pública para discutir a falta de medicamentos, que a previsão para para o regularização do fornecimento dos medicamentos para o tratamento do câncer será na próxima semana. Quanto à questão das hepatites virais, o secretário ressaltou que o problema será solucionado até o final do próximo mês.

A audiência, que aconteceu na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados, foi solicitada pela deputada federal Carmen Zanotto, do PPS, presidente do Fórum Parlamentar Catarinense.

Ela e  o secretário estadual de saúde, Acélio Casagrande buscam resolver o impasse da falta de medicamentos em Santa Catarina, mas o evento discutiu também a falta em outros estados do Brasil.

Em Santa Catarina, está faltando o Declatasvir 30 mg, componente usado para o tratamento  da Hepatite C, e o Trastuzumabe para pacientes com o câncer de mama.  

Fireman informou que o desabastecimento não é por falta de recursos, mas que, segundo ele, os entraves burocráticos junto à indústria farmacêutica e as liminares que suspenderam o processo de licitação, têm agravado a questão.

 “Somente em Santa Catarina 940 pacientes com hepatite tiveram o tratamento interrompido por causa da escassez desse antiviral. Isso é muito grave”, disse a coordenadora do Fórum Parlamentar Catarinense no Congresso Nacional.

O secretário Acélio também fez apelo para a regularização.

Enviando Comentário Fechar :/