Pedidos anônimos alegando infidelidade partidária foram protocolados hoje durante reunião em Brasília
21/08/2019 20:50

Na reunião entre representantes das Executivas Estadual e Nacional do PSL, antecipada por este site nesta manhã, foram protocolados os pedidos de expulsão dos deputados estaduais Jesse Lopes e Ana Campagnolo.

O processo agora será enviado a Comisso de Ética do Partido e haverá prazo de 40 dias para a definição final.

Os pedidos são anônimos e o argumento é infidelidade partidária.

Apesar do trâmite legal, a informação nos bastidores e que a decisão de expulsão estaria tomada, o que não é confirmado pela nota oficial emitida há pouco pelo presidente estadual da sigla.

O deputado federal Daniel Freitas, do PSL de Criciuma conversou com o presidente do partido, Fábio Schiochet (foto) e fez tentativa de prorrogar o pedido, visando a possível entendimento, mas não obteve sucesso.

O secretário estadual da Casa Civil, Douglas Borba acompanhou a reunião hoje em Brasília.

Confira na íntegra a nota oficial do PSL de Santa Catarina 

NOTA DE ESCLARECIMENTO


O Partido Social Liberal - PSL de Santa Catarina, em razão das últimas notícias veiculadas pelos diversos meios de comunicação, incluindo redes sociais, torna pública a sua posição diante dos seguintes fatos:


A Executiva Nacional do PSL recebeu de seus filiados e simpatizantes solicitação para investigação por parte do Conselho de Ética do PSL Nacional de inúmeras publicações, consideradas pelos denunciantes como vexatórias, direcionadas ao Sr. Carlos Moisés da Silva, Governador do Estado de SC, dentre elas publicações contendo charges, comentários, vídeos e outras manifestações de alegada autoria dos Deputados do PSL-SC Jessé Lopes e Ana Caroline Campagnolo.


Esclarecemos que esta Direção Estadual do Partido aguardará a decisão do referido Conselho de Ética para posterior manifestação acerca do mérito das questões alegadas pelos denunciantes.


Cumpre esclarecer por ora que não houve nenhuma manifestação ou pedido do Sr. Governador do Estado de SC acerca dos casos noticiados, tampouco pedido de expulsão dos envolvidos.

Cumpre destacar que o Sr. Governador do Estado de SC, nos últimos dez meses de governo e transição, jamais se referiu por meio de imprensa e de suas redes sociais, a qualquer autoridade ou membro de Poder ou Órgão estranho ao Poder Executivo, demonstrando linha de conduta de um estadista.


Seguimos confiantes nas lideranças de nosso Partido.


Deputado Federal Fabio Schiochet
Presidente PSL SC 21/08/2019

Enviando Comentário Fechar :/