A redução da taxa de esgoto em Criciúma é defendida pelo vereador na Câmara há pelo três anos
28/12/2018 15:44

A declaração do prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, do PSDB, de objetivo para o próximo ano para a redução da taxa de esgoto com a possibilidade de municipalização da distribuição da água e tratamento de esgoto provocou reações diversas.  

Entre as reações, a lembrança de um projeto aprovado na Câmara de Vereadores e que prevê isenção aos moradores que necessitam de uma bomba para a coleta de esgoto e não têm condições de adquirí-la. Isso, por causa da construção da rede de esgoto acima do nível das casas.

O projeto foi vetado, aprovado novamente na Câmara e o prefeito entrou com Ação Direta de Inconstitucionalidade, que tramita na justiça.

 Outro ponto sob análise na questão de redução da taxa de esgoto em Criciúma, é que a bandeira adotada pelo prefeito já foi hasteada pelo vereador Júlio Kaminsiki, também do PSDB, há pelo menos três anos.

Kaminski já aprovou inclusive requerimento solicitando o rompimento do contrato com a Aresc e a municipalizaçào da água em Criciúma. A velha disputa entre ambos continua.

Enviando Comentário Fechar :/