Miri Dagostin descarta qualquer possibilidade de deixar o PP e fala sobre o documento enviado à Executiva Estadual do partido questionando a condução da nova escolha da Executiva em Criciúma. Mais que isso, abre voto para o MDB na eleição da mesa diretora
26/10/2019 10:06

 

Sem espaço na Executiva Municipal, o vereador Miri Dagostin, presidnete da Câmara de Criciúma, começou a ser citado no meio político como possível dissidente do PP. Na entrevista que concedeu ao site, ele reafirma sua condição de "progressita partidário", enfatiza que não quer deixar o partudo e antecipa que concorreria em chapa pura com o ex-deputado Jorge Boeira como candidato a prefeito se fosse convidado. Mais que isso, Miri fala sobre o documento enviado à Executiva Estadual do PP para que seja analisada a fórmula como foi conduzida a eleição para o novo comando do partido. E lembra que os que assinaram o documento são " pessoas que fizeram história no partido. Ninguém que chegou ontem". na entrevista, o presidente falça também da presidência da Câmara e antecipa que o acordo será cumprindo abriundo voto para o indicado do MDB.

A nova executiva do PP de Criciuma ficou sem representante seu. Isso é motivo para o Sr repensar sua permanência no partido?

Não. Sempre defendi a renovação.

 

O Sr avalia a possibilidade de deixar o PP? 

Nunca falei em deixar o partido. Sobre 2020 ainda é cedo para falarmos. Estou focado no meu mandado de vereador.

 

E esse documento que foi mandado para a Executiva Estadual analisar sobre o cumprimento do Estatuto na questão da Executiva do PP?

Isso não fui eu...

 

Foi quem?

É uma lista.. tem por exemplo o Sérgio Pacheco,o Círio Cirimbelli, o Miguel Pierini, o Giovanni Zappellini e vários outros. Foi uma construção conjunta com as bases do partido, todas as pessoas que fazem história do partido, ninguém que chegou ontem.

 

Mas do que trata o documento?

Nós só mandamos para o diretório Estadual analisar. Nós não recebemos contato de ninguém para participar. Fiquei sabendo através do Jornal que teríamos duas vagas o que não aconteceu. Eu sou partidário, estou vivendo um bom momento na minha carreira política e sempre defendi o Jorge Boeira. Mas parece que o partido não quer a gente. Eu já disse que se o Boeira me convidar para chapa pura eu vou. Não tenho medo.

Sua avaliação da condução do PP DE Criciuma quando o assunto é o pleito eleitoral de 2020...

Primeiramente temos que tratar de uma grande nominata para a proporcional. Segundo, focarmos no projeto partidário. 

 O Sr acredita na candidatura de Jorge Boeira a prefeito?

Sim. É o meu candidato.

 Quantos candidatos o Sr vislumbra para a eleição de 2020 em Criciúma? 

Pelo o que estamos acompanhando teremos cinco, mas é cedo para falar. PSDB - PSL - MDB - PT - PP.

 Na sua opinião, quem será o adversário de Clésio Salvaro? 

É difícil de falar no momento ou prever.

 O acordo para a eleição da mesa da câmara para 2020 exige que você renuncie ao cargo. Já tem data para isso? 

Estamos discutindo.

 As articulações para a eleição da câmara envolvem ensaio do PSD para ocupar o posto. O Sr acredita que possa haver possibilidade de eleição de outro candidato fora do acordo?

Da minha parte não. 

 O seu voto é do vereador tita Belolli, já indicado pelo MDB para assumir a presidência? 

Meu voto é o indicado pelo MDB. A princípio é o Tita Beloli o indicado pelo MDB.

 Mudança da sede do Legislativo. O Sr realiza antes de deixar o comando da Câmara?

A nova sede é uma grande conquista para a cidade de Criciúma. Vamos gerar mais economia e acessibilidade para as pessoas. Quanto à transferência vai depender dos trâmites legais. Além de reforma, o local passará por adaptações de mobilidade e ampliação do espaço para abrigar os gabinetes dos vereadores, os setores administrativos e o plenário com capacidade para até 220 visitantes.

 

 

Enviando Comentário Fechar :/