TJ indeferiu pedido de reconsideração do prefeito de Lauro Müller, Valdir Fontanella, mantendo seu afastamento da chefia do Executivo na cidade, com a ressalva de reavaliação após a conclusão da coleta da prova ou no prazo máximo de 180 dias.
18/12/2019 09:01

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina indeferiu o pedido de reconsideração do prefeito de Lauro Müller, Valdir Fontanella, mantendo seu afastamento da chefia do Executivo na cidade, com a ressalva de reavaliação após a conclusão da coleta da prova ou no prazo máximo de 180 dias.

O TJ acolheu requerimento formulado pelo Ministério Público de Santa Catarina na investigação que culminou com a deflagração da Operação Seguindo Rastro e fixou medidas cautelares para proibir os investigados de acessarem ou frequentarem a Prefeitura de Lauro Muller e manterem contato entre si e com testemunhas e servidores do Poder Executivo municipal, com exceção do contato recíproco entre os parentes investigados.

(Com informações do site do Ministério Público de Santa Catrarina/ https://mpsc.mp.br/noticias/noticias-mpsc )

 

Enviando Comentário Fechar :/